Encontro para Empresas sobre negócios no Equador

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

A Casa da América Latina e a Católica Lisbon School of Business (UCP) organizaram um Encontro sobre o Mercado do Equador e as suas Oportunidades, no momento em que o Embaixador do Equador cessa as suas funções no nosso país. O encontro contou com intervenções por parte da Secretária-geral da CAL, Manuela Júdice, do Embaixador Diego Aulestía, da Vice-Reitora da UCP, Isabel Capeloa Gil, e do Administrador da Tecnovia Madeira, Frederico Rezende.

Diego Aulestía falou sobre as Oportunidades de negócios no Equador, onde destacou o crescimento da economia do Equador nos últimos anos e os incentivos legais para o investimento no país.

economiadoequadorActualmente há uma redução do imposto de renda em 3% para as empresas que se queiram fixar no Equador, e em áreas seleccionadas e/ou em sectores prioritários, como o agro-negócio, petroquímica e outras energias renováveis​​. A isenção é total durante 5 anos. Diego Aulestía salientou ainda a existência de um contrato para estabilizar incentivos ao investimento por 15 anos, prorrogáveis ​​para 30 anos.

“O Equador é um país de oportunidades que tem uma projecção muito favorável”, estas foram algumas das palavras do Embaixador Diego Aulestía para incentivar as empresas a investirem no país.

O Embaixador falou ainda no investimento do Governo no ensino, referindo o Programa Prometeo, um programa de Bolsas de Investigação que visa atrair docentes e investigadores ao Equador. Este programa nasceu da necessidade de atrair mais estudantes para as universidades e incentivar os nativos a ficarem, uma vez que, actualmente, seis mil equatorianos se encontram a estudar no estrangeiro. A bolsa está disponível para três áreas de estudos: Ciências da vida, Ciências de Recursos Naturais e as Ciências da Produção e Inovação.

Embaixador entrevistado pela CAL

Em entrevista à CAL, o Embaixador classificou o ano e meio de trabalho em Portugal como um período muito positivo: “foi um trabalho muito intenso, mas muito grato em diferentes vertentes. Em aspectos de relações económicas creio que trabalhámos com bastante intensidade e em temas culturais. A nível pessoal vou com a melhor das impressões de Portugal”.

___________________________________________________________________________________

Ouça parte da entrevista da CAL ao Embaixador Diego Aulestía:

[mp3j track=”http://casamericalatina.pt/wp-content/uploads/2013/11/embaequador.mp3″]

___________________________________________________________________________________

A Tecnovia Madeira é a primeira empresa portuguesa a fazer uma obra importante no Equador, que consiste na demolição do maior edifício do país. O edifício Magap, situado em Guayaquil, província de Guayas, possui 93 metros, 30 pisos, três dos quais subterrâneos, e devido aos problemas estruturais tem vindo a ser uma preocupação do Governo do Equador, que entregou a obra à Tecnovia Madeira. O trabalho vai ser realizado em oito meses, e irá constar na eliminação manual da estrutura de betão armado, bem como a remoção dos materiais do interior, uma vez que uma demolição com explosivos poria em causa a segurança dos prédios em redor. Durante a conferência, Frederico Rezende referiu os planos da empresa para o Equador: “nós não queremos ir ao Equador fazer uma obra, queremos estabelecer-nos no Equador. Esperamos ficar lá muito tempo.”

Manuela Júdice, Secretária-Geral da CAL, falou das oportunidades existentes no Equador num momento em que todas as obras importantes do país estão a ser entregues a empresas espanholas e francesas.

Para mais informações sobre as oportunidades de investimento clique aqui.

Aceda à galeria de fotografias do evento aqui.