Oportunidades de negócio no Peru em debate

Etiquetas: , , , , , ,
___________________________________________________________________________________

Borba e Évora foram no passado dia 7 de Junho o palco de uma iniciativa intitulada O Peru e as oportunidades de negócio nos setores da pedra natural e indústria alimentar. O evento, que contou com a presença do Embaixador do Peru, Nestor Popolizio, e do Ministro Jesús Ponce, foi organizado pela Casa da América Latina, a Direcção Regional da Economia do Alentejo, o NERE-Núcleo Empresarial da Região de Évora, o CEVALOR-Centro Tecnológico da Pedra Natural de Portugal e a Embaixada do Peru.

A jornada iniciou-se no CEVALOR, em Borba, com uma visita às instalações guiada pelo director Nelson Cristo. Seguiu-se um seminário onde foram abordados os temas relativos ao sector da Pedra Natural e da economia portuguesa e peruana, bem como a realidade de cada uma das empresas presentes.

“A maior parte das nossas empresas já exporta 60% do que produz. Existem ao todo em Portugal mais de 600 empresas de extracção que representam 25 mil postos de trabalho e a nossa quota de exportação tem de aumentar. Temos de inovar e arriscar em novos mercados, para manter esses postos de trabalho e superarmos a crise que assola este sector e o país”, referiu Nelson Cristo, apoiado pelo presidente da Câmara Municipal de Borba, Ângelo de Sá, e pelo director Regional da Economia, João Filipe de Jesus.

Nestor Popolizio, Embaixador do Peru, levou uma mensagem de optimismo aos empresários, salientando o nível tecnológico e de inovação presente no tecido empresarial português e concretamente no alentejano. Apresentou o testemunho do seu país que viveu uma crise profunda, ficando isolado do contexto financeiro internacional, com uma dívida pública de 125% do PIB, e que durante os últimos 15 anos conseguiu uma redução para 19%. “Trata-se de um trabalho continuo, com uma política económica que não se altera há mais de três governos, assente em políticas de inclusão e de combate à pobreza. Actualmente temos a taxa de inflação mais baixa da região, de 2,5%. Não é, nem foi fácil, mas acreditem que é possível”, afirmou Popolizio.

Seguiu-se a visita à pedreira de Jorge Plácido Simões, onde foi possível assistir à actividade de extracção de mármore e observada a qualidade do mármore da região. O programa prosseguiu em Évora, onde foi apresentado o conceito do projecto empresarial Divinus Gourmet. O dia terminou com provas de produtos de várias empresas de azeite, vinhos, queijos e enchidos.