Panamá pode ser “o hub logístico das Américas”

Etiquetas:
___________________________________________________________________________________

A AIP-Feiras, Congressos e Eventos, a Embaixada do Panamá em Lisboa e o ProInvex-Panama Trade & Investement Agency, com a colaboração da Casa da América Latina, da Aicep Portugal Global e do IPDAL, organizaram no dia 15 de Outubro um encontro de networking empresarial intitulado “Panama Business Day – Lisboa”, que contou com as presenças do vice-ministro do Comércio Exterior do Panamá, José Pacheco Tejeira, do Cônsul Honorário de Portugal no Panamá, Edwin H. de Sousa Vieira, e de responsáveis da ProInvex.

Esta sessão incluiu-se num ciclo de palestras e encontros com empresários organizado pelo Governo do Panamá, com o objectivo de potenciar as oportunidades de negócio existentes naquele país em sectores como a construção, a energia, o turismo, os serviços marítimos, serviços financeiros e serviços logísticos.

Dirigida aos empresários portugueses, o seminário propôs uma visão detalhada do clima de negócios e investimento no Panamá, bem como das oportunidades de negócio e parcerias bilaterais a estabelecer no futuro.

“O Panamá investe na modernidade, apresenta vantagens legais, incentivos ao investimento estrangeiro e uma estabilidade jurídica, qualidades mais que suficientes para que os empresários portugueses o considerem nas suas opções de internacionalização. Dou como exemplo, para o sector da construção, além da ampliação do Canal do Panamá, uma carteira de obras impressionante, seja em obras como o metropolitano ou a construção e renovação da infra-estrutura rodoviária do país”, referiu Federico Richa-Humbert, embaixador do Panamá em Lisboa.

Manuela Júdice, Secretária Geral da Casa da América Latina, exaltou a relevância da iniciativa e a presença de um número tão elevado de empresários presentes. Destacou ainda o trabalho de 15 anos da CAL em prol da divulgação da cultura latino-americana e a incursão recente nas actividades económicas e empresarais, com a celebração no ano passado do protocolo com a AIP-CCI e AIP-FCE, e com diversas iniciativas programadas em todo o país, que demonstram que a aposta nos novos mercados latino-americanos é cada vez mais uma alternativa e uma aposta eficaz.

“O investimento estrangeiro no Panamá é o mais elevado per capita da América Latina e tem espaço para crescer. O Panamá tem capacidade para ser o show-room, uma plataforma, para todos os empresários que queiram investir na América Latina, o hub logístico das Américas”, sublinhou José Pacheco Tejeira.

A propósito da relação Sines/Canal do Panamá, Lídia Sequeira, presidente do conselho de administração Porto de Sines, esclareceu que “já existe uma ligação regular por semana entre Sines e Vancouver e prevê-se, com o alargamento em 2014, explorar outras formas de cooperação”.