América Latina na Fundação Champalimaud

Etiquetas:
___________________________________________________________________________________

A convite da presidente da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza, a Casa da América Latina organizou no
passado dia 09 de Fevereiro uma visita com os embaixadores da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, México,
Uruguai, Panamá, Paraguai e Equador ao Centro de Investigação da Fundação Champalimaud.

Leonor Beleza apresentou os princípios da Fundação Champalimaud no apoio à investigação de ponta nas Ciências
Médicas. “A prioridade desta instituição está no estimular de descobertas que beneficiem as pessoas, bem como o
apoio à descoberta de novos padrões de conhecimento” referiu a sua presidente.

A presidente reforçou ainda a ideia de que “é imperativo estimular e apoiar a interacção entre os investigadores
científicos e os clínicos” e esclareceu que a Fundação “tudo fará para que haja mais investigação clínica,
particularmente aquela que é desenvolvida por instituições sem fins lucrativos”. “O Centro de Investigação
Champalimaud concretiza o objectivo da Fundação de construir um centro de investigação científica
multidisciplinar, transnacional e de referência no campo da biomedicina. Este Centro garante todas as condições
para que investigadores e académicos, nacionais e estrangeiros, desenvolvam projectos de excelência nas áreas
das neurociências e da oncologia. O Centro Champalimaud terá capacidade para tratar cerca de 300 doentes, por
dia, em regime ambulatório, e já tem acordos com quase todos os sistemas e seguros de saúde portugueses”,
acrescentou Leonor Beleza.

A visita aos dois edifícios do Centro Champalimaud iniciou-se por uma apresentação do projecto global da
Fundação no auditório do edifício B, continuando a visita para o edifício A onde se localizam, nos pisos superiores,
os laboratórios de investigação, e nos pisos inferiores as áreas de consulta, diagnóstico e tratamento. A
acompanhar esta visita estiveram jovens bolseiros da Colômbia, México, Argentina e Brasil que se encontram a
efectuar a investigação para os seus doutoramentos em neurociências neste Centro. Uma prática alargada a muitas
outras nacionalidades.

O jardim tropical, peça central do edifício, foi um dos locais mais apreciado. Este piso abre-se ainda para um outro
jardim mais calmo e reservado, na extremidade oeste, “onde doentes que estão em tratamento de quimioterapia
podem-no fazer num ambiente mais acolhedor e agradável”, conta a sua presidente.

Jorge Faurie, embaixador da Argentina e vice-presidente da CAL e Manuela Judíce, secretária-geral da CAL uniram-se
nos agradecimentos a Leonor Beleza e disponibilizaram-se para estudar outras de possibilidades de cooperação e
divulgação dos projectos da Fundação, nos respectivos países.

 

Link Relacionado: http://www.casamericalatina.pt/galerias/detalhes.php?id=130
• Galeria de Imagens